IMG_0407

 

Relato que era para ser breve…
Desta vez tudo foi diferente, inclusive a recepção da notícia de que meu útero recebia um novo hóspede.
Ele realmente queria vir, e eu senti sua forte presença, e no auge da minha carreira, que tanto amo, me abri novamente a outra paixão, a minha Maternidade, foi um processo e de grande importância, que mais uma vez me ensinou que tudo tem seu tempo, que o Controle foge do Divino.
Dando um salto gigante de 9 meses, pois é, porque eu trabalhei muito, me mudei com 38s, e de repente ele já estava Prestes a vir.
Não me preocupei em omitir minha DPP, nem a intenção de onde ele nasceria, e confesso que foi mais leve.
Tenho muitos palpites que são em 99% das vezes falhos, achava que ele vinha antes das 40s, tive contrações desde as 32s, perdendo tampão quase a gravidez toda, mas ele quis chegar as 40s e 4 dias, e como nada é por acaso, ele escolheu o dia 08, que é o mesmo dia da titia Ana Garbulho , 30 dias depois do aniversário da Vovó Maria Da Conceição Teles Gueiros, no dia da Epifania do Senhor.
Eu acertei em duas premonições, que não fiquei falando, que ele nasceria num domingo, assim como eu ouvi o sopro do nome dele no meu ouvido, quando ele me anunciou que se chamaria Domenico, teria que pegar emprestado a música do nascimento do Bruninho (amiga, nós somos um capítulo à parte, como nossas vidas se parecem né? Que ligação que temos? Coisa inexplicável…) e que ele viria Empelicado, isto eu sentia forte também.
Bem o trabalho de parto foi super atípico, as contrações vieram mais fortes depois de uma sessão de Watsu no sábado com querido Thomas Bosshart , a ideia era relaxar e soltar, acho que relaxei tanto, que o negócio veio que veio rs (Thomas muito obrigada por todo carinho, nem nos despedimos, mas foi um prazer tê-lo aqui, com suas agulhas mágicas, sua presença imperceptível, queria muito só você sem as agulhas rs)
Na madrugada, elas vinham a cada 20-15 minutos, fortes mas curtas, acho que a Ana chegou umas 6 e pouco, toque 4cm, contrações irregulares, eu falei pra ela ir que quando engrenasse eu chamaria de novo, mas lógico que ela ia ficar rs, te amo amiga, creio que você se divertiu aqui né rs
A partir daí não consigo precisar horas, o Thomas veio, fez acupuntura pra ajudar nas contrações, Evelyn Angel Fotógrafa já estava aqui e eu me sentia tão bem com todos aqui. As crianças por coincidência dormiram na minha querida sogra Nila Moreira, inclusive foi a primeira vez que o Vi dormiu fora, e eu não via a necessidade deles virem participar do TP, queria tanto me conectar, estar comigo mesma, com o Bruno, com o Dom, isto foi muito importante.
Vivenciei momentos tão incríveis, perdi o pudor, contei segredos, me irritei, dancei, falei, me calei, desacreditei, me acovardei, me entreguei…
A sensação que tenho que a dor que eu sentia, tirava minhas forças, assim que ela ia, eu me recobrava, pra renascer, o corpo é tão sábio, que as contrações foram sempre 5-7 Minutos, fortes, curtas, mas com o tempo de aceitá-las e não rejeitá-las, pois elas estavam me ajudando a trazer meu fruto.
O caminho não foi nada suave, pelo menos não parecia na hora, assim que eu me dei conta de que não tinha mais volta, eu teria que me transformar em uma nova mãe, nova mulher, tudo fez mais sentido, eu não podia fugir dali, eu tinha que ir até o final do caminho e me encontrar com o Dom.
De repente, uma força maior, não sei explicar, me tomou, e durante cada contração que vinha eu empurrava, e isto me aliviava, eu me sentia carregada, emanada por tantas mulheres que haviam passado pela mesma solidão, pela mesma mortificação, pela mesma transformação e renasceram.
E durante o silêncio do intervalo entre as contrações, eu só esperava e amava.
Parece que o lugar estava tão cheio de presença, de amor, que eu me sentia acolhida, amada, sem tocar materialmente em ninguém, uma sensação Divina mesmo.
Quando me dei conta meus amados amigos Paulo Noronha e Silvia Maia estavam lá, com um sorriso gigantesco, e me acolheram tão generosamente, que delicia que foi.
Dom estava próximo, mas eu ainda achava que ia demorar muito, parece que não acreditava que estava chegando o nosso encontro.
Minha amiga amada Ana teve uma sacada de mestra, ela sabia o quanto eu queria um momento meu e do Bruno na hora de parir, e ela sentiu que havia chegado a hora, então convidou todos a irem para sala, e nos deixarem a sós.
E veio mais uma tremenda onda e ele veio, com toda tranquilidade, num mergulho sereno, empelicado (dentro da bolsa), depois com um assopro gigante e uma força mais leve, o corpo chegou, veio para o meu colo, e nos amamos infinitamente, não houve choro, só beijo, carinho, benção, amor, amor e amor.
Eu, o Bruno e o Dom nos amamos muito, curtimos tanto o nosso encontro, nossa transformação, nosso renascer.
Quanto tempo durou, não sabemos dizer, não dá pra precisar, pois tudo foi muito atípico, mas como eu sempre digo, durou o tempo que foi necessário.
Hoje vejo o quanto foi bom não ter expectativas de como seria, onde seria, pois tudo foi muito melhor do que um dia eu possa ter sonhado.
Foi diferente dos outros dois, foi avassalador em alguns momentos, foi desafiador, e foi maravilhoso ter conseguido.
Nunca conseguirei agradecer a todos que estavam comigo Ana, Paulo, Silvia, Evelyn, Thomas, só consigo pedir a Deus que vocês sejam sempre conduzidos por este amor, que a Saúde sempre esteja presente, que o sucesso nunca os abandone, que todo amor que vocês emanam se multiplique. Muito obrigada por todo apoio, por não me deixarem desistir, por acreditarem em mim… Eu os amo pra sempre.
Sobre você meu amor, Bruno Moreira meu companheiro de jornada, te amo demais, obrigada por trilhar comigo a chegada de mais um fruto nosso, quando nos conhecemos não imaginava o tamanho do Plano de Deus em nossas vidas, peço que Ele sempre nos conduza, que Nossa Senhora sempre passe à frente de todo nosso caminho.
Muito obrigada a todos que torceram por nós, que vocês sejam muito felizes em suas escolhas, que o Amor nunca falte e coragem para nunca desistir.
Algumas fotinhas lindas da nossa jornada, fotos que falam mais que mil palavras.
E eu fico por aqui aprendendo a ser mãe de 3 e beijando e cheirando o Dom até não poder mais.
Beijo grande!!!!